O montante total de investimentos em ICOs superou os 3 bilhões de dólares já entre janeiro e outubro de 2017. Startups de todo o mundo estão em busca de recursos financeiros ao criar campanhas de financiamento coletivo com base na emissão de tokens em blockchain.

Com a alta no número de ICOs, a comunidade está se deparando com uma grande competição pela atenção dos investidores, o que tem começado a se refletir no número de ICOs que obtêm sucesso em sua busca por financiamento.

66% dos ICOs realizados em setembro de 2017 não atingiram seu objetivo inicial de investimento, por diferentes razões. Enquanto algumas campanhas fossem talvez ambiciosas demais, para outras faltou uma boa campanha de marketing ou então o time ou o produto não foram suficientemente convincentes. Os primeiros entrantes no mercado de ICOs tiveram sorte nos últimos anos, levantando milhões de investimento em questão de minutos ou dias. Com a crescente competitividade no setor, esse não será necessariamente o caso para todos os ICOs que ainda virão.

O marketing não é o bastante, as pessoas precisam conhecer e confiar em suas habilidades!

Muitos desses ICOs pioneiros foram conduzidos por desenvolvedores com profundo conhecimento sobre blockchain, muitos deles parte de projetos-chave dessa comunidade, com uma grande reputação e bons resultados prévios. Os ICOs que atingiram sua meta e se encerraram rapidamente não surgiram do nada. Os investidores pioneiros na aquisição de tokens – que por sinal também eram parte essencial da comunidade em torno de criptomoedas – conheciam bem esses desenvolvedores, e confiavam neles. Isso porque suas respectivas ideias sobre os projetos em questão haviam sido discutidas e validadas por múltiplas partes ao longo de meses, através de canais como Reddit, Twitter, Slack, BitcoinTalk, além de podcasts e outros.

Whitepaper

Whitepapers nada mais são do que planos de negócios da web 3.0, com os quais equipes de desenvolvimento buscam levantar dinheiro, muitas vezes até mesmo antes de terem criado um protótipo. Escrever um bom whitepaper é a principal tarefa de qualquer time que se proponha a fazer um ICO. Evite delegar essa tarefa a terceiros. Se você quer ser levado a sério pelas pessoas, é preciso que você envolva todo o time: de desenvolvedores-chefe aos profissionais de vendas. Você precisa de uma explicação técnica básica a respeito de como o seu projeto funciona e um passo a passo didático para quem não é tão tecnológico. O whitepaper deve ser atrativo, independente de ser avaliado por investidores que porventura não possuem profundo conhecimento técnico ou desenvolvedores. Ele precisa incluir:

  • Cronograma técnico factível
  • Cronograma de negócios plausível
  • Modelo claro para distribuição dos tokens

Você pode ir além e lançar um paper técnico como já foram lançados no Yellow Paper da Ethereum e o whitepaper técnico da Zcash. Esses papers lançam luz a fatores de técnicos de implementação e são orientados a pessoas com um conhecimento mais aprofundado de como funciona a tecnologia blockchain.

Eles dão mais credibilidade ao seu know how técnico e lhe permitem contar com a revisão de inúmeras pessoas online. Papers técnicos até o momento foram utilizados majoritariamente para crowdsales de redes blockchain (como a própria Ethereum), mas não para ICOs de aplicações descentralizadas.

Protótipo

Você terá muito mais credibilidade caso já tenha um protótipo do produto. Incentive as pessoas a visitar sua página no GitHub e diga a elas para interagir com o código. Tome nota: projetos sem uma linha de código sequer levantam muitas suspeitas aos olhos de potenciais investidores. Se você não é uma pessoa de passado brilhante e reconhecido pela comunidade, você deve enfrentar problemas ao tentar levantar dinheiro somente com um whitepaper.

Distribuição dos Tokens

Investidores são sensíveis quando se trata da distribuição e da precificação de tokens. Você terá que ser claro a respeito de quanto dos fundos (percentualmente) seu time irá ganhar e quanto ficará à disposição dos investidores. Certifique-se de ter a “política monetária” adequada. Se você estabelecer uma alta taxa de inflação, por exemplo, você pode perder potenciais investidores. Muitas das aplicações descentralizadas não envolvem inflação porque seus tokens são “pré-minerados” ou gerados pelo próprio time. Se você está começando uma blockchain inteira do zero, como foi o caso da Ethereum, você precisaria desenhar um mecanismo de inflação, o qual seria necessário parar gerar e distribuir a moeda na forma de recompensas pelos blocos minerados. Ademais, você precisa decidir que tipo de ICO você irá conduzir – limitado ou ilimitado, no que se refere a quanto dinheiro você está aberto a receber em troca dos tokens.

Time

Ter um time diverso é aspecto chave. Não se foque apenas em pessoas de negócio. Se você quer ser levado a sério pelos investidores desse mercado, certifique-se de ter muito bons desenvolvedores embarcados no seu time. E mais, escolha com cuidado seus conselheiros. E, embora possa parecer óbvio, é importante checar claramente com eles se estão aptos e interessados na posição, a fim de poder listá-los publicamente como advisors. Isso precisa ser dito pois, no passado recente, houve muitas confusões com advisors que descobriram suas fotos e nomes listados em páginas de ICOs e tiveram que anunciar publicamente não fazer parte desses projetos.

Aspectos Legais

Reguladores de todo mundo estão abrindo seus olhos para os ICOs, e dando início até mesmo à construção de regulações para o setor. Há muitas questões ainda não resolvidas no que concerne ao papel, ao objetivo, de um determinado token (afinal, trata-se um valor mobiliário ou não?). E mais: quais impostos se aplicam, o que está assegurado e o que não, etc. Por conta de incertezas regulatórias, muitas startups até o momento estabeleceram fundações em localidades com regulação amigável para blockchain, como Zug na Suíça ou Delaware nos EUA. Além disso, é preciso que esteja claro para você se o produto que está sendo criado se encontra na categoria de um mercado altamente regulado – como manufatura, energia, saúde, etc. E, em caso positivo, como essas questões regulatórias irão afetar seu produto e, consequentemente, seu token. A China, por exemplo, baniu ICOs em setembro de 2017. A SEC (espécie de CVM americana) também observa o tópico nos EUA, começando a investigar pela primeira vez alguns ICOs. Assim sendo, antes de sequer pensar em seu ICOs, esteja certo de que um bom aconselhamento legal, de um escritório especializado em ICOs, será necessário. Uma das principais questões que deverá ser feita a seus advogados é: “Será que nosso token pode ser considerado um valor mobiliário?”, isso porque a resposta a ela poderá afetar a forma como você define o seu token.

Website & Newsletter

Mantenha seu site limpo e simples. Inclua sua principal proposição de valor, links para seu whitepaper, blog e outros canais de mídia. Foque-se em coletar e-mails de quem se interessar em seu pré-ICO. Muitas pessoas não têm tempo de olhar para todos os projetos que existem por aí então apenas se inscrevam nas newsletters. Depois de tempo, essa pode se tornar uma poderosa ferramenta para as campanhas de seu ICO. Após o ICO, use os dados coletados para comunicar novidades e atualizações de seu projeto. Uma parte crucial de seu website é a seção sobre o time. Adicione fotos dos integrantes e as respectivas biografias de cada um. Defina claramente qual é o papel deles. As pessoas confiam naqueles que podem ser pesquisados, encontrados. Logo, querem ver a cara dessas pessoas.

Mídias Sociais

Você pode ter o melhor produto do mundo, mas se as pessoas não conhecerem nada sobre ele, não haverá nenhum chamariz e, logo, ninguém investirá em seu projeto. Logo, mídias sociais são um ponto crucial. Você terá que ser ativo de forma permanente. A única questão mais complexa é a escolha de qual canal de comunicação utilizar. Historicamente, a comunidade crypto esteve fortemente utilizando o Twitter e o Reddit. Considere focar seus esforços em construir uma base de seguidores nessas redes. Esse será um pilar para a futura comunicação a respeito de seu ICO. Você deve ser ativo, gerar discussões sobre os principais tópicos de interesse, compartilhar opiniões de pessoas respeitadas na indústria ou na comunidade a respeito de seu projeto. Mas seja autêntico! Os investidores sabem distinguir quando um canal está sendo usado apenas por puro e simples marketing do uso genuíno para construir uma comunidade.

Blog

Inclua um blog em seu site no qual você coloque atualizações regularmente para sua comunidade, a fim de que saiba qual o estado atual do projeto, ou ainda tópicos de interesse relacionados, e compartilhe as postagens e múltiplas redes sociais. Considere a possibilidade de montar seu blog no Medium, já que é através dessa plataforma que uma grande parcela da comunidade crypto se informa e isso pode beneficiar sua visibilidade de um modo geral.

Canal com a Comunidade

Todos os projetos do universo crypto têm uma plataforma para engajamento direto com sua comunidade. É este o espaço em que as principais discussões irão ocorrer e onde você ganhará credibilidade, caso consiga sobreviver a uma multidão trazendo críticas e sugestões a suas ideias! Nos primórdios, muita gente usava simplesmente o fórum BitcoinTalk. Com a emergência da Ethereum e do ecossistema de ICOs/tokens, as pessoas começaram a utilizar alternativas. Muitos projetos promovem o Slack como principal canal de discussão. Entretanto, infelizmente, canais no Slack têm sido frequentemente tomados por golpistas que tentam enganar pessoas e fazê-las enviar criptomoedas para falsos endereços. Muitos projetos perceberam esse movimento e migraram para outras plataformas, como Telegram ou mesmo soluções próprias. Projetos como o ZCash têm seu próprio fórum. Outros, a exemplo do Lisk, estabeleceram um canal próprio através do Rocket Chat em seus servidores, tendo assim maior controle. O canal oficial de comunicação deve ser uma prioridade no que toca à construção de sua comunidade.

Contrate um gestor de comunidade para atuar em tempo integral

Construir uma comunidade demanda tempo e muitos projetos subestimam isso. Seu gestor de comunidade precisará coordenar o engajamento de todos os membros online, além de ser a ponte entre o time de desenvolvimento e o público de usuários e entusiastas de seu projeto. Atuar publicamente com uma única pessoa não funcionará. É necessário que todo o time de engaje nas conversas online. Mas a presença digital não é suficiente. Seu coordenador de comunidades também deverá coordenar palestras em meetups locais, conferência e outros eventos, gerenciar quem dá entrevistas, quem escreve postagens para o blog, etc.

AMA

Faça com que seus founders respondam a perguntas e dêem entrevistas. Uma poderosa técnica para tal e organizar um sessão de perguntas e respostas (AMA – ou, pergunte-me qualquer coisa, em inglês) no Reddit ou no Quora. Esteja preparado para responder a perguntas realmente provocativas. Além do mais, há diversos podcasts globais focados em blockchain, como o Epicenter ou o The Ether Review, nos quais empreendedores do meio são convidados a falar de seus projetos e visão da indústria. Essa é uma grande forma de atrair atenção para o que se está construindo.

YouTube

Grave suas entrevistas e apresentações e disponibilize-as através de seu canal no YouTube. Crie pequenos vídeos explicativos sobre seu projeto. Eles podem ser pequenas entrevistas ou animações. Alguns founders utilizam o YouTube como um canal de comunicação com a comunidade, a exemplo de Julian Hosp da TenX.

Compartilhe publicamente atividades interessantes

Se você tem uma parceria com outros projetos ou companhias, compartilhe essa informação nas mídias sociais. Isso dará a seus seguidores a confiança de que você está fazendo um bom trabalho. Anuncie seu programa de recompensas. Pode ser de qualquer tipo, voltado à identificação de bugs ou realização de traduções de materiais. Se você achar profissionais da indústria que genuinamente apoiam seu projeto, convide-os para o papel de advisors e compartilhe o fato em suas redes!

Pré-ICO: Apoio

Comunique a data de seu ICO em todas os sites voltados a ICOs, como ICO Alert, Smith + Crown e outros. Converse com investidores privados antes de seu ICO. Pergunte se é possível comunicar o nome deles antes que o ICO oficial tenha início. Investidores potenciais ganha confiança em seu projeto quando vêem profissionais do meio se comprometerem com o que você está construindo.

Pré-ICO: Proteção ao Investidor

Regras definidas por organizações como a SEC (nos EUA) estão voltadas à proteção de investidores. Na falta de um arcabouço internacional mais claro no âmbito regulatório, você deve fazer seu melhor para proteger investidores novatos, através de uma comunicação simples a respeito de seus tokens e como a venda deles será conduzida. Seja o mais transparente possível. Envie um e-mail antes da ocorrência do ICO em si, oferecendo instruções explicativas a respeito de quais serão seus principais canais de comunicação. Também inclua um aviso a respeito de tentativas de golpe e de como cada indivíduo pode proteger a si mesmo. Comunicar demais é melhor do que comunicar de menos. Diversas pessoas estão desenvolvendo padrões comunitários para que sejam seguidos por novos ICOs, com o intuito de proteger os investidores de práticas anti-éticas.

Pré-ICO: Bug Bounties

Anuncie programas de recompensas para quem encontrar bugs em seu projeto antes do ICO. Organize disputas entre a comunidade tendo tokens como recompensa. Um bom exemplo seria uma competição voltada à criação de conteúdo. Elas precisam ser bem pensadas, pré e pós-ICO. Reserve recursos financeiros para bug bounties especialmente se você está construindo smart contracts por si próprio. A auditoria de segurança em smart contracts é uma atividade muito difícil.

ICO: Segurança e Estabilidade de seu Site

Enquanto seu ICO estiver rodando, tenha certeza de você possui um site descomplicado e um bom provedor de hospedagem para ele. Se houver um grande interesse em seu projeto, ele precisa estar online a todo momento. Se você estiver gerenciando sua comunidade através do Slide, desative todas as comunicações por chat durante o ICO.

Já houve várias tentativas bem-sucedidas de golpe por parte de indivíduos que enganaram usuários, levando-os a enviar recursos para endereços falsos. Crie guias ensinando como participar de seu ICO. Crie uma lista de carteiras recomendadas em seu site. Grave vídeos sobre como enviar fundos para o ICO e como armazenar com segurança os tokens recebidos.
Após o ICO, você precisará listar seu token em exchanges. Essa etapa envolve muita preparação, até mesmo antes do ICO. Comece a construir seu relacionamento com exchanges. Elas possuem uma enorme lista de tokens aguardando aprovação para serem negociados. Comece as negociações com as exchanges o quanto antes.

Pós-ICO: Liberação dos Tokens

Considere a possibilidade de segurar os tokens de seu projeto por alguns meses antes da liberação. Dessa forma, você irá espantar traders focados em “pump and dump” que desejam investir em seu ICO apenas com o único propósito de despejá-los imediatamente no mercado, buscando um lucro rápido. Fale com as exchange para que listem seu token. Uma vez liberado o mercado de seu token, você deseja que ele tenha um grande volume de negociações, o que não ocorrerá se ele estiver listado apenas em um pequena exchange.
Considere “diversificar seus fundos”. “Não coloque todos os seus ovos em uma mesma cesta”.

Referências

Originalmente publicado em inglês por BlockchainHub.
Traduzido por Infochain.